Ano com 1 segundo a mais pode afetar internet; saiba por que

Dados - X

Relógio Atômico

Prepare-se para o dia 30 de junho. Na data, existe uma possibilidade considerável que vários computadores e serviços tecnológicos de internet ao redor do mundo apresentem problemas. O motivo? O dia será um pouco mais longo. Mais precisamente 1 segundo mais longo.

A medida foi tomada pelos cientistas do IERS (Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra), organização que responsável por manter padrões de referência e tempo no mundo inteiro. Eles são responsáveis pelo segundo bissexto, que é uma medida para ajustar a rotação da terra ao tempo atômico.

Com isso, no final de 30 de junho, os relógios oficiais mundiais marcarão o bizarro horário de 11h59m60s antes de o dia virar 1º de julho, o que fará com que o dia tenha 86.401 segundos em vez de 86.400. E, quando isso acontece, os computadores ao redor do mundo que usam o relógio mundial como referência podem ficar meio “malucos”, prejudicando sistemas e podendo dar problema em vários serviços de internet ao redor do mundo.

Da última vez que isso aconteceu, em 2012, vários sites acabaram caindo, como foi o caso do LinkedIn e do Reddit, como cita o Techie News. Isso acontece porque quando uma máquina recebe um comando para realizar uma operação em um segundo repetido, o computador pode não ter certeza sobre o que fazer, o que pode resultar em um crash.

Algumas empresas já estão se preparando para este momento. É o caso do Google que desenvolveu uma técnica própria para evitar que seus servidores apresentem problemas na data, e isso começa desde já.

O Google começará a adicionar regularmente milissegundos ao relógio até o evento para tentar enganar os sistemas operacionais utilizando uma medida praticamente insignificante.

A adição de um segundo a mais no relógio não é uma novidade, no entanto. Como dito, em 2012 ela já aconteceu e causou problemas, mas trata-se de um processo antigo. A primeira vez que ocorreu foi em 1972, mas só agora tem se tornado um fator problemático, graças ao número cada vez maior de computadores sincronizados aos relógios oficiais mundiais.