Confirmado: Lenovo compra Motorola da Google por US$ 2,91 bilhões

Dados - X

Confirmado: Lenovo compra Motorola da Google por US$ 2,91 bilhões

 

A divisão de celulares da Motorola não pertence mais à Google. O CEO da empresa, Larry Page, anunciou na noite desta quarta-feira (29) a venda da companhia para a chinesa Lenovo por US$ 2,91 bilhões (o equivalente a R$ 7 bilhões).

Em nota oficial, Larry Page destacou que esse é um importante passo para todos os usuários de Android. A Motorola foi adquirida em 2012 pela Google, que tinha como principal interesse o enorme portfolio de patentes da companhia. “Ao longo dos últimos 19 meses Dennis Woodside e a equipe da Motorola fizeram um grande trabalho e reinventaram a empresa”, destacou Page. 

Com foco em poucos aparelhos, a parceria entre Google e Motorola rendeu modelos como o Moto X e o Moto G, produtos que tiveram boa receptividade por parte dos consumidores e bom desempenho no mercado. Por outro lado, o fato de a maior parte das patentes continuarem com a Google é uma ótima notícia para os usuários de Android, que podem ficar tranquilos.

Mercado muito competitivo 

Larry Page explicou ainda em sua declaração que o mercado de smartphones é muito competitivo. Por conta disso, a Google acredita que a Motorola estará melhor servida nas mãos da Lenovo, que hoje é a maior fabricante de PCs do mundo. Esse passo permitirá que a Google foque os seus esforços no Android, que hoje é o sistema operacional líder do mercado.

 

Entretanto, a venda da Motorola não deve ser vista como um indício de que a Google está se afastando de hardware. A dinâmica e maturidade do mercado de tecnologias vestíveis e residências inteligentes, por exemplo, é completamente diferente da indústria de smartphones.

“A Lenovo possui experiência com a fabricação de hardware e tem alcance global”, destaca Page. A empresa deve ainda manter a identidade visual da Motorola, a exemplo do que fez com a marca ThinkPad, comprada junto à IBM em 2005. Já as patentes, adquiridas pela Google na compra da Motorola, devem ficar em sua maioria mesmo em Mountain View.

A maior parte das patentes fica com a Google

Quando comprou a Motorola em 2012 a Google pagou o equivalente a US$ 12,5 bilhões. A venda para a Lenovo por “apenas” US$ 2,91 bilhões não pode ser considerado um negócio ruim, muito pelo contrário. A Google deve manter em seu portfolio ta maior parte das 10 mil patentes que adquiriu quando comprou a companhia de celulares - cerca de 2 mil patentes vão para a Lenovo.

Com isso, a empresa se mantém segura de que o seu foco principal, o Android, está à salvo dos seus principais concorrentes, Apple e Microsoft. Além disso, com mais uma empresa forte no mercado, a Google garante uma maior concorrência, evitando um possível monopólio por parte da Samsung. Some a isso o fato de que há tempo a Lenovo buscava meios de entrar com força no mercado norte-americano.

A aquisição coloca a Lenovo como a terceira maior fabricante de smartphones do mundo. Do valor anunciado, a Lenovo deve pagar imediatamente à Google US$ 660 milhões em dinheiro e US$ 750 milhões em ações. Os outros US$ 1,5 bilhão serão pagos ao longo dos próximos três anos.

Fonte:TecMundo.