Facebook promete reduzir quantidade de anúncios nos posts em 2015

Dados - X

 

É uma unanimidade: a timeline do Facebook virou uma verdadeira bagunça com a quantidade de postagens relativas a anúncios e promoções. Muita gente que quer apenas ver as atualizações dos amigos acaba se deparando com uma série de propagandas sobre produtos e serviços que até podem ser de interesse do usuário, mas que estão no lugar errado e ocupando espaço de conteúdos mais relevantes. E não estamos falando de quem impulsiona as publicações pagando ao site, mas sim daquelas fanpages que parecem só interessadas em lucro e acessos.

Aparentemente, o Facebook entendeu essa fúria: a rede social anunciou que janeiro de 2015 marca uma transição no algoritmo da timeline, que passará a exibir mais postagens relevantes dos amigos e das páginas que cada um segue do que publicações com muita cara de propaganda.

Só falando para comprar algo, esse é um tipo de post que será menos valorizado em 2015.

Em análises internas de dados e questionários enviados a usuários, o Facebook chegou à conclusão de que as pessoas não gostam de três tipos de postagens: que só falam sobre comprar algo ou instalar um app; que só falam sobre entrar em uma promoção sem qualquer contexto; e que só reutilizam o mesmo conteúdo de algo que já apareceu via Facebook Ads.

O melhor da timeline

Segundo o comunicado, a tal distribuição orgânica das publicações puramente comerciais deve cair com o tempo, obrigando as páginas que você curte a serem mais criativas e informativas nas postagens para não caírem no esquecimento — e se desdobrarem para vender o serviço ao mesmo tempo em que divertem a audiência.

Por isso, não comemore antes da hora: isso não significa que a quantidade dos anúncios pagos diminuirá, já que a ideia é simplesmente transformar a relevância do que é divulgado de graça nas páginas da rede social. A estratégia é inteligente e, além de servir para melhorar o conteúdo da sua timeline, muito provavelmente deve aumentar a procura pelos anúncios pagos no Facebook.

Fonte:Tecmundo.