Review: Moto 360 Sport, um smartwatch independente do seu celular

Dados - X

Moto-360-Sport (6)
Com um belíssimo design moderno e circular, o Moto 360 foi o primeiro smartwatch a gerar grande interesse entre os amantes de gadgets e novidades. Ele unia as características de um relógio tradicional com a plataforma Android Wear, mas ainda possuía diversas limitações.

Agora, uma segunda geração foi lançada, acompanhada de uma versão Sport do relógio inteligente da Motorola. Neste modelo, com foco fitness, há um GPS integrado e a promessa de funcionar de forma independente do smartphone. Testei o novo relógio da Motorola nos últimos dias e estas são as minhas impressões:

Design e Acabamento

Moto-360-Sport (12)
A forma circular continua a mesa dos outros relógios da Motorola. Ele é redondo, mas com aquele cantinho de tela que impede que ela seja 100% circular, necessário para incluir alguns dos sensores do aparelho. Dispensando o metal e couro, uma pulseira de silicone envolve o gadget, garantindo que suor e água não sejam um problema para corredores e praticantes de esportes. No Brasil, a única pulseira disponível (ela vem com o aparelho e não é removível) é a de cor preta. Esse material foi escolhido por resistir melhor ao contato com suor e água. O Moto 360 Sport tem, inclusive, o certificado IP67 que garante resistência a água, desde que exposto a um curto período.

Com diâmetro de 45 mm por 11,5 mm de altura, ele é um relógio discreto, com traços simples e que não fica mal nos pulsos menores. É confortável de se vestir, seja em homens ou mulheres. O smartwatch possui apenas um botão físico, sabiamente reposicionado na lateral-superior direita (a posição antiga, presente na primeira geração, fazia com que o botão fosse utilizado sem a intenção do usuário). Do outro lado há um furinho para o microfone e, abaixo do relógio, fica o sensor de frequência cardíaca.

Tela

Moto-360-Sport (1)
Repetindo, o Moto 360 Sport possui o mesmo “problema” dos seus companheiros: a tela não é realmente redonda. Há uma pequena faixa na parte inferior que abriga o sensor de iluminação, circuitos que transmitem informação à tela e outros componentes. Mas, com o tempo, a tal faixa se torna quase que imperceptível, simplesmente faz parte do relógio.

O display possui um dos principais recursos da versão Sport: Moto AnyLight. A tecnologia garante que seja possível visualizar o conteúdo da tela mesmo em baixo do sol e funciona mesmo. Além disso, ela possui revestimento Gorilla Glass, para prevenir arranhões. O painel é de LCD, com 1.37 polegada e resolução de 360 x 325 pixels (263 ppi).

Desempenho e bateria

Moto-360-Sport (15)
O Moto 360 Sport conta com o processador Snapdragon 400 quad-core de 1.2GHz, GPU Adreno 305, 512 MB de memória RAM e 4 GB de armazenamento interno. O conjunto é capaz de rodar os aplicativos de maneira eficiente, mas de vez em quando apresenta deficiências. O aplicativo do Spotify demorou para abrir nas primeiras tentativas, mas logo normalizou; o problema maior é tentar alternar entre os apps.

O relógio vem com GPS integrado e é capaz de funcionar em redes Wi-Fi, deixando de lado a exigência do Bluetooth sempre ativo. A vantagem dessas características é a possibilidade de usar o relógio longe do celular, já que eles não precisam estar conectados na mesma rede. O smartwatch coleta as informações de senha da conexão a partir do celular e os processos dependem dos servidores do Google.

A bateria tem apenas 300 mAh, são 20 mAh a menos do que a primeira geração. Segundo a Motorola, a diferença é compensada pelas otimizações no software. Na prática, a autonomia fica dentro das expectativas. Em uso intenso, é preciso recarregá-lo todos os dias, depois de 12 ou 14 horas. Com uso moderado é possível ficar longe da tomada por até dois dias, mesmo utilizando a função “tela ativa”, que sempre exibe as horas, em brilho mais baixo. A duração diminui consideravelmente ao utilizar o Moto Body e o GPS para fazer o monitoramento das atividades físicas, em menos de 2 horas a bateria já tinha praticamente se esgotado, restando 25%.

Android Wear e Google Now

Moto-360-Sport (9)
O Android Wear ganhou algumas novidades nos últimos meses, como os gestos que permitem visualizar e dispensar notificações, sem precisar tocar no relógio. A integração com apps está melhorando aos poucos e já é possível realizar algumas tarefas direto do pulso. O reconhecimento de voz permite marcar lembretes, definir alarmes, responder ou compor mensagens, medir batimentos cardíacos, entre várias outras opções. Todas as possibilidades estão no menu final do sistema.

Por ser um smartwatch focado em esporte, há um aplicativo específico para as atividades físicas. O Moto Body conta passos, estima calorias gastas, monitora os batimentos cardíacos e reúne os dados em uma análise gráfica que fica disponível no smartphone. Há a possibilidade de sincronizá-lo com outros apps fitness, como Strava e Google Fit. O aplicativo possui uma função “corrida” que pode ser ativada sempre que você for correr ou caminhar; ela mostra a distância percorrida, o tempo da atividade e o seu ritmo cardíaco. O problema é a limitação para essas duas atividades físicas, ainda não há nada para quem pratica outros esportes, como ciclismo, por exemplo.

Moto-360-Sport (10)
Outro recurso que me agradou foi a reprodução de música independente, utilizando o Play Música e um fone de ouvido Bluetooth. Basta abrir o app no relógio e escolher as listas de reprodução do seu celular que você quer ter armazenadas localmente. Seria ainda mais interessante se a funcionalidade fosse possível com outros serviços, como o Spotify.

Preço e disponibilidade

Moto-360-Sport (3)
O Moto 360 Sport começou a ser vendido em janeiro no Brasil, disponível apenas na cor preta. Você pode comprá-lo tanto nas redes de varejo, como nas lojas da operadora Vivo com preço sugerido de R$ 1.999 (quase o dobro do cobrado pela versão anterior) ou R$ 1.799,00 nas Lojas Americanas. Segundo a empresa, a aumento ocorre devido à alta na cotação do dólar.

Galeria de Imagens

Conclusão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Moto-360-Sport (5)

 

Moto-360-Sport (16)
O Moto 360 Sport é um relógio interessante, bonito e discreto. As funcionalidades adicionais só irão atrair quem pratica caminhadas ou corridas frequentemente. Ainda assim fica difícil de engolir o preço alto. Não é o relógio para quem procura estilo, nesse caso é bacana dar uma olhada na versão regular do Moto 360, mas é uma ótima alternativa para quem já usa/gosta de relógios de corrida.